02 jun 13

EUA, China e o soft power

Blog_Yin_Yang[China.EUA]

Nesta semana, nos dias 6 e 7 de junho, os dois homens mais poderosos do planeta vão se encontrar. Após três meses de sua posse, Xi Jinping irá aos EUA a convite do Obama. Fato digno de nota. Afinal, os seus antecessores – Jiang Zemin e Hu Jintao – fizeram suas primeiras viagens aos EUA somente alguns anos após terem assumido o governo chinês. Obama recepcionará Xi em Sunnylands, na Califórnia. O lugar é convidativo e relaxante (http://sunnylands.org). Mas a ampla gama de assuntos bilaterais, regionais e globais perturbam o sono dos dois chefes de Estado. Cyber segurança, as Coreias, Irã, Síria, Oriente Médio, Ásia Central, crise econômica e financeira, conflitos comerciais na OMC e meio ambiente, devem compor o cardápio dos cafés, almoços e jantares. O objetivo principal, contudo, é estabelecer um bom relacionamento pessoal entre eles que permita discutir formas de cooperação e de gestão das diferenças de maneira mais eficaz para os próximos anos. O esforço é válido.

A ascensão econômica da China e sua relação com os EUA têm suscitado inúmeros debates sobre o futuro do mundo. Muitos se perguntam se os dois países entrarão em conflito deliberado ou se saberão estabelecer uma relação de cooperação pacífica. Dado que a história da humanidade é marcada por guerra e paz, fazer tal indagação tem a sua pertinência garantida.

Na busca de respostas, analistas se debruçam sobre dados que evidenciam o poder das duas nações para este século. De um lado, o chamado hard power e, de outro, o soft power.

02 jun 13

Citação – Xi Jinping

“Como diz um ditado chinês, um homem sábio muda à medida que o tempo e os eventos mudam. Devemos abandonar a mentalidade ultrapassada, romper com os velhos limites que restringem o desenvolvimento e liberar todo o potencial para o desenvolvimento”. Xi Jinping, Presidente da China, em discurso no Boao Forum for Asia Annual Conference, em 7 de abril de 2013.

25 maio 13

Citação – Xue Manzi

“Você não é elegível para o exame de ingresso na Universidade [em Pequim] sem uma autorização de residência em Pequim, mas você é se você se tornar um americano. Isso é um erro no sistema chinês”. Xue Manzi, investidor chinês, referindo-se ao registro de residência da China que é exigido para o estudante se submeter ao vestibular local.

24 maio 13

Citação – Zhang Juwei

“É uma pena que uma grande parte da fortuna social criada pelo rápido crescimento econômico da China seja distribuída de forma desigual. Isto não só ampliou a diferença de renda e as diferenças entre os ricos e os pobres, tornou-se também a maior ameaça à estabilidade social”. Zhang Juwei, Vice-Diretor da Chinese Academy of Social Sciences’ Institute of Population and Labor Economics.

19 maio 13

Citação – Editorial do Global Times

“Na atual China, cuja economia tem se transformado de planejada para de mercado, o esforço individual desempenha um papel cada vez mais importante na promoção do progresso social.” – Editoral do Global Times (17 de maio de 2013).

19 maio 13

Citação – Orville Schell

“Minha principal preocupação é que a administração Obama não tem atualmente um alto funcionário com forte experiência em China e uma capacidade de lidar cara a cara com as autoridades chinesas”. Orville Schell, Diretor do Center on US-China Relations.

19 maio 13

Citação – Liu Yunshan

“Os funcionários [públicos] devem entender que eles são parte do povo”. Liu Yunshan, membro do Comitê Permanente do Bureau Político do Comitê Central do Partido Comunista Chinês.

 

16 maio 13

Citação – Hu Lele

“Baixas receitas do governo não podem ser uma desculpa para o pagamento de baixos salários aos professores por um longo tempo”. Hu Lele, professor da Ocean University of China, sobre os professores da província de Hubei terem suspendido as aulas devido aos seus baixos salários.

14 maio 13

Rule of law e o cotidiano chinês

SAM_2996_okO que o direito chinês tem em comum com Shanghai e outros grandes centros urbanos da China? É um grande canteiro de obras. E não se trata de uma obra aqui e outra acolá. São inúmeras as leis promulgadas para acompanhar as reformas econômicas que se aceleraram nas últimas duas décadas e que visam transformar a China em um Estado socialista de mercado baseado no rule of law.

As reformas legislativas em curso preparam a China para o futuro diante das responsabilidades que terá como um dos países líderes do mundo. A China sabe que, para ser competitiva, precisa ter um direito à altura do desafio. Em pouco mais de uma década aprovou importantes leis na área do meio ambiente, da concorrência, do mercado financeiro, das empresas e da propriedade intelectual. O estudo comparado encontra terreno fértil aqui na China. Os chineses estudam, copiam e aprimoram o que encontram de melhor no mercado mundial de normas jurídicas, adaptando-as à sua realidade e tendo em conta os seus interesses.